Viajando com bebês após a introdução alimentar (6M em diante)

Viajando com bebês após a chegada das papinhas, como é isso?

Já da pra sair viajando com bebês agora que você tem 6 meses de prática em ser mãe ou pai? Dá SIM! Rs. Na verdade, eu acho que dá pra sair viajando com os pequenos desde os 3 ou 4 meses. Falei sobre isso em outro artigo, aqui vou compartilhar alguns cuidados e dicas para a fase da introdução alimentar.

Viagem com bebês antes da introdução alimentar (até 6M)

viajando com bebês
Primeiro voo do Edu aos 4 meses, fomos para o Vale dos Vinhedos no Rio Grande do Sul.

Roteiro e dicas para conhecer o Vale dos Vinhedos na Serra Gaúcha

Primeira dica que dou sobre a parte de alimentação é: não se engane! Eu achava que assim que eu colocasse a primeira colherada de comida na boca do Edu ele iria AMAR. E que nossa rotina iria mudar do dia pra noite. Rá!!! Nada na maternidade é do dia pra noite.

A fase que vai dos 6 meses aos 2 anos de idade se chama INTRODUÇÃO ALIMENTAR. Ou seja, o bebê vai levar esse tempo pra aprender a comer. É o momento de apresentar sabores, texturas, ensina-los a deglutir para, enfim, usarem os alimentos coma base de sua nutrição.

Enquanto esse processo rola, o leite (seja materno ou fórmula) segue sendo a base da alimentação do bebê. Por isso aproveite e saia viajando um montão com bebês nesse período rs. É bem mais fácil, não deu certo a papinha? Faz uma mamadeira ou ofereça o peito e boa.

Lembrando que eu NÃO sou médica e que tudo que estou compartilhando aqui são minhas experiências pessoais de mãe. Então, a consulta ao pediatra é SUPER importante antes de fazer as malas, em QUALQUER idade da criança.

E também vale lembrar que cada criança tem seu tempo e suas dificuldades nessa fase de introdução alimentar. Por dois meses o Edu comeu papa processada, até aprender a deglutir. Depois passamos para as papinhas com pedacinhos. Com cerca de 11 meses é que ele passou a mastigar tudo (até o que não deve rs). Mas vamos falar de viagens!!

Depois que o Edu começou a comer papinhas nossa primeira viagem foi uma road trip do interior de São Paulo para Campos do Jordão. Dois dias de viagem, bem tranquilo para gerenciar pois pude levar comida congelada para a viagem toda, feita por mim mesma.

viajando com bebês
Edu se divertindo no hotel de Campos do Jordão.

Com o Edu prestes a completar 12 meses encaramos uma aventura de 15 dias para a Disney em Orlando e uns dias de descanso nas Bahamas. Nessa viagem eu pude, de fato, vivenciar as dificuldades e facilidades de sair viajando com bebês que já comem.

viajando com bebês
Eduzito na Disney <3 <3

Mas aqui eu NÃO vou falar só de comidinhas, vou falar de tudo; voos, passeios, hidratação, piscina, sol, praia e etc. Então vamos as dicas práticas.

Planejamento da viagem:

  • Escolhendo o destino: recomendo um destino que seja bom pra todos, lugares que vocês querem visitar mas que o bebê possa se esticar, engatinhar (ou andar) e se entreter. Lugares que tenham parques, piscinais, lagos, zoológicos. Muitos destinos turísticos contam com atrações para crianças, é só procurar bem. O Edu AMOU a praia e a piscina, ele passa por um montinho de água e já aponta o dedinho. Também AMOU ver os animais na Disney. Você já conhece um pouco sua cria, use o sexto sentido e seu conhecimento.
  • Organizando a viagem: depois de escolher um destino procure a melhor maneira de chegar nele e neste item avalie como seu bebê reage, ele não gosta de carro? Então um voo talvez seja a melhor opção. Tente conciliar os horários de soneca com os horários do voo ou do percurso de carro, quanto mais ele dormir no avião/carro melhor. Nessa fase eles ficam agitados e querem andar por tudo (vou falar mais do voo abaixo).
  • Hotel: escolha um hotel com infra familiar no qual você poderá solicitar um berço e que tenha microondas para esquentar a comida e água do leite. Uma baby copa salva vidas em hotéis, mesmo que seja compartilhada vale a pena.
viajando com bebês
Bercinho no quarto do hotel da Disney
viajando com bebês
Bercinho no quarto do hotel no Vale dos Vinhedos.
viajando com bebês
Baby copa do nosso hotel em Campos do Jordão.
viajando com bebês
Tinha mesinha, cadeiras, cadeirões, microondas e pia.
viajando com bebês
O hotel de Campos também tinha um espaço perfeito pra crianças brincarem, bem em frente a baby copa.
viajando com bebês
Essa é a parte baby.
  • Faça um seguro viagem: especialmente se sua viagem for internacional. Não vou falar muito sobre esse tema aqui mas sim compartilhar minha experiência abaixo. Tivemos que acionar o seguro viagem pro Edu em Orlando.

LEIA AQUI: Minha experiência pessoal acionando o Seguro Viagem Internacional em Orlando

viajando com bebês
Edu nanando no Children’s Hospital em Orlando
  • Alugue um carro e escolha um carro GRANDE: o carro facilita e flexibiliza DEMAIS a viagem. Ele precisa ser grande pra caber tudo que viajar com um bebê pede: carrinho, malas maiores, bebê conforto etc. E ainda tem as malas da família. Alugue carro com a Rentcars, eles oferecem oportunidades de até 60% de desconto comparado com outras locadoras.
  • Atenção para criar o roteiro: tente não lotar a agenda de passeios e atrações. Por mais animado e excitado que o Edu tenha ficado na Disney, ele precisava de sonecas e de algumas pausas. Também tem o tempo dedicado a troca de fraldas, frutinhas, mamadeira, almoço e jantar.

Nossa experiência com voo diurno:

SOFRIDO! Essa é a palavra rs. Não tem como você entreter um bebê de um ano por 9 horas dentro de um avião. Ele queria engatinhar, queria ver o que estava acontecendo lá atrás, apertar o nariz da senhora que estava ao nosso lado e assim por diante.

Ele dormiu suas sonecas do dia, basicamente duas horas de sono. Ainda ficamos com um saldo de 6 horas para entretê-lo sem que ele abrisse o berreiro. Levamos brinquedinhos, pegamos a primeira fileira com bercinho e fizemos um cercadinho pra ele brincar.

Mas tudo isso rendiam minutos de distração, depois eu e meu marido tínhamos que passear com ele pelos corredores da aeronave no colo. Até no chão da gale deixamos ele brincar um pouco pra ajudar a passar o tempo.

Já o voo noturno foi INCRÍVEL! Entramos no avião perto do horário que ele costumava dormir. Demos uma mamadeira e ele dormiu, acordou 8 horas depois com o barulho do café da manhã. Foi perfeito!

viajando com bebês
Edu no bercinho do avião durante uma soneca do voo diurno. Vejam bem que, aos 12 meses ele quase não cabia mais dentro do berço.

A Nat do blog Destino Provence fez um artigo e um vídeo falando detalhadamente sobre voos com bebês e crianças e compartilhando as várias experiências que ela já teve. Vou deixar o link do post ali abaixo, vale muito a pena ler.

Viagem de avião com bebê e criança: pequeno guia de sobrevivência

Fazendo as malas:

  • Farmácia: leve os medicamentos que seu bebê toma com frequência. E fale com seu pediatra sobre eventuais medicamentos que ele possa necessitar na viagem. Leve essa farmacinha com você o tempo todo, inclusive na mala de mão do voo. Nós levamos: anti térmico, anti alérgico, bombinha pra peito cheio, remédio pra gases e cólica, pomada para alergia a picadas, soro para limpeza nasal e camomila para dentição.
  • Higiene: leve as fraldas, lencinho umedecido e pomadas que seu bebê já está acostumado para evitar surpresas. Detergente e esponja para lavar as mamadeiras e potinhos de comida no hotel. Acho legal também levar uma bandeja ou um escorregador de mamadeiras para não ter de apoia-las na pia do quarto ou da baby copa.
  • Roupas e acessórios: eu sou exagerada rs. Mas crianças sujam roupas demais então acho que neste caso o exagero é bom. Levo cerca de três trocas de roupinhas por dia de viagem + algumas camisetas extras. Recomendo levar uma ou duas roupas de frio por precaução, nas Bahamas fazia muito calor mas eu precisava colocar blusa de frio nele quando íamos a restaurantes pois o ar condicionado era gelado demais. Se você viaja no verão; sunja/maio, fralda para piscina e protetor solar. No inverno; toquinhas, cachecol e luvas.
  • Alimentação: potes térmicos para colocar a comida quentinha e levar pros passeios, talheres infantis, babador e dispenser de leite em pó. Recomendo levar papinhas industrializadas e biscoitos por precaução, se você viaja para destinos nacionais pode até levar as suas próprias papinhas congeladas. Vou falar mais sobre alimentação abaixo.
viajando com bebês
Malinha da primeira viagem do Edu <3

O que levar na mala de mão:

  • Fraldas, lenço umedecido e trocador (ajuste a quantidade de acordo com as horas de voo que você tem pela frente),
  • Saquinhos para colocar fraldas sujas e não deixar o cheiro sair do banheiro,
  • Trocas de roupas pro bebê e pra quem está viajando junto (acidentes acontecem e se o bebê estiver em seu colo, você também vai precisar trocar a roupa),
  • Farmácia do bebê com remédios,
  • Uma mantinha e blusa de frio, as aeronaves ficam geladas e bebês sentem mais,
  • Leite em pó e alimentação já aquecida para o tempo da viagem. As comissárias conseguem esquentar a água mas a comida não fica bem quentinha não pois é tudo banho maria.

Alimentação durante a viagem:

Primeiro de tudo, dê MUITA ÁGUA pro seu bebê. A gente se distrai com as atrações da viagem e podemos esquecer de oferecer água pras crianças. Leve sempre a garrafinha dele/a consigo e vá oferecendo, mesmo que o destino não seja de calor demasiado.

Sobre as comidas, o que eu recomendo é você mesclar um pouco de três estratégias: levar algumas papinhas e comidinhas de casa. Ir ao supermercado local comprar frutas e papinhas, oferecer alimentos que seu bebê já esteja autorizado a comer em restaurantes e durante os passeios.

O mais importante é se planejar e lembrar que você precisa manter a rotina de introdução alimentar do bebê. Oferecer almoço, frutas e jantar, mesmo que ele/a coma pouco e você precise dar leite depois. Mas mantenha a frequência e a rotina pra quando voltar pra casa a re-adaptação ser mais tranquila.

Uma outra sugestão é levar uma baby cook, uma máquina pequena de cozinhar legumes e pedaços pequenos de carne no vapor que também é um processador. Você pode cozinhar rapidinho no hotel antes de sair pros passeios, só vai precisar ir ao supermercado comprar os alimentos, ter uma geladeira ou frigobar e dedicar esse tempo.

Em nossa viagem pra Orlando e Bahamas, eu fiz tudo isso (exceto levar a baby cook). Depois de alguns dias comendo papinhas americanas e comida dos restaurantes de lá, Edu enjoou, não queria mais de jeito nenhum. Eu havia levado algumas papinhas Nestlé adequadas a idade dele, ele comeu todas mas não restaram pra todos os dias da viagem.

No finalzinho ele comia uma ou duas colheradas da comida de lá (papinha ou de restaurante), frutas e ficou bastante a base do leite, biscoito polvilho e bolacha maisena.

Nas Bahamas sofremos demais pois só tinha pizza, lanche e porcaria. Então ele passou a base de batata frita e leite. Fica aqui um ponto de atenção: levar mais leite do que o esperado consumir no destino.

Compras online antecipadamente: muitos destinos oferecem supermercados online onde você pode realizar suas compras e agendar a entrega para o dia de sua chegada. Fizemos isso na Disney e foi sensacional, entramos no quarto e lá estavam 4 litros de água, papinhas, frutas e biscoitos pro Edu.

viajando com bebês
Hotéis com café da manhã são ótimos pra viagens com bebês, você pode levar frutas para os passeios do dia.
viajando com bebês
Raviolis comprados online em Orlando.
viajando com bebês
Pausa para a frutinha no meio do Magic Kingdom 🙂
viajando com bebês
Papinhas americanas e Nestlé.
viajando com bebês
Parte de bebês do Walmart em Orlando.
viajando com bebês
As papinhas que o Edu enjoou foram essas rs.

Sobre alugar ou não uma casa com bebês:

Vou colocar minha opinião de coração aberto aqui 🙂 Eu não gosto da ideia de alugar casa para viagem de férias. Mesmo com a chegada do Edu continuo não gostando. Estou de férias e não quero me hospedar em um lugar que o banheiro vai ficar sujo, ou que eu possa cozinhar por que eu não quero cozinhar rs.

Já fiquei em AirBnb algumas vezes e sempre dou uma olhada nele para minhas viagens CURTAS, no máximo três dias (tempo limite de um banheiro sem uma limpeza geral rs). Eu gosto do clima de se sentir como local, ir ao mercado comprar petiscos e passar uma noite em casa mas UMA ou duas noites bastam.

Em uma viagem de 15 dias eu prefiro hotel, você sai cedo e quando volta está tudo limpinho e cheiroso. Sempre tem um microondas e frigobar para as papinhas do baby. E bons hotéis com uma mini cozinha e uma saleta pra você se sentir em casa.

Minha estratégia para as próximas viagens é reservar hotel com mini cozinha, levar minha baby cook e mais papinhas industrializadas que o Edu gosta (strognoff da Nestlé por exemplo, é uma que ele não nega). E sempre caçar um supermercado delivery pra entregar no hotel frutas, legumes e um franguinho.

Então, ao longo da viagem, se o Edu não se adaptar a comida do lugar, eu faço algo pra ele no quarto e boa. Coisa rápida e prática. Levo meus potinhos térmicos, temperinhos desidratados e ta tudo certo!!!

Acho que é isso, espero que esse artigo te motive a sair viajando com bebês mundo afora <3 Também fiz um vídeo falando dessas coisas, dá uma espiadinha!!


 

SUPER PROMOÇÃO DE SEGURO VIAGEM!!!!


 

DESCONTO ESPECIAL PARA ALUGUEL DE CARRO!!!!


 

Planejando sua viagem em parceria com o blog:

bookingReserve seu hotel através da Booking.com, são milhares de opções no mundo todo com garantia dos melhores preços. Cancelamento gratuito, pagamento antecipado e confiança de uma empresa com mais de 20 anos atuando com reservas de hotéis

Seguro Viagem com a Seguros Promo. As melhores empresas do mercado, cobertura em todos os continentes, para todas as idades e com os melhores preços. Digite o cupom TURISTANDO5 ao realizar sua compra através dos links aqui do blog e ganhe 5% de desconto. 

cxbncv7e0ug4s8cAluguel de carro no mundo todo, com descontos de até 60%, em 12x sem juros e sem cobrança de IOF através da RentCars. Ela compara todas as operadoras atuantes de seu destino oferecendo melhores tarifas e condições. Flexibilidade e segurança para suas próximas Road Trips

Get Your Guide é uma opção que tem TUDO para sua viagem e com melhores preços; tours privados, transfers, ingressos fura filas, experiências e muito mais. Só o ingresso? Eles tem! Ingresso com transporte? Eles tem! Uma experiência completa por determinada região? Eles tem!

viator Tours guiados e privados, transfers e ingressos com a Viator Tours. Sua viagem toda organizada e independente com a Viator, a maior parte dos passeios são privados ou pequenos grupos, saída e retorno do seu hotel incluindo ingressos e transporte. Experiência completa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.