Viagem com bebês antes da introdução alimentar (até 6M)

Vamos falar sobre maternidade e viagem com bebês 🙂 Em meio a muitas dúvidas e um pouco de insegurança, realizamos nossa primeira viagem com o Edu. Foi incrível, muito mais fácil do que imaginávamos e infinitamente mais gostoso do que antes, sem ele. Ver o brilho no olhar do seu bebê ao conhecer o mundo (o seu mundo) é simplesmente apaixonante. Vale o esforço de carregar o carrinho pra todo canto e de triplicar o tamanho da bagagem rs.

Por que você deve viajar grávida pelo menos uma vez

Família reunida na porta da aeronave e o Edu curioso, olhando pra tudo e para todos <3

Vou contar resumidamente como foi minha experiência e depois listar o que acho importante pensar antes e durante a sua viagem com bebês. Viajamos para o vale dos vinhedos no Rio Grande do Sul com o Edu aos 4 meses de idade. Ou seja, antes da introdução alimentar, por isso esse artigo serve para viagem com bebês de até 6 meses mais ou menos.

Escolhemos esse destino pois li muitos comentários dizendo; aproveite que até os 6 meses os bebês só mamam e dormem. MITO! De fato o Edu dormia bastante ao longo do dia mas, em ciclos de três horas ele: mamava,  ficava acordado demandando atenção por cerca de duas horas e depois fazia uma soneca de 40 minutos a uma hora e meia. 

De qualquer maneira viajar pra lá foi tranquilo, durante os momentos que ele estava acordado nós brincávamos com brinquedos e mostrando as novidades ao redor (uma simples flor ou um parque deixam os bebês dessa idade doidos). Também andávamos de carrinho pelas vinícolas, pelo pátio do hotel ou onde estivéssemos. Fato é; você terá de entreter o bebê nesses momentos que ele estiver acordado. Mas pense bem, em casa você também teria de entretê-lo/a, certo? Fora de casa, rodeado de coisas novas é mas fácil.

Passeando com Edu pela vinícola Miolo

Nós tentamos seguir a rotina dele onde quer que estivéssemos; na hora de mamar encontrava um cantinho reservado e dava o tete, depois brincávamos e na hora da soneca dedicávamos alguns minutos pra faze-lo dormir no colo e depois colocávamos no carrinho. Deu super certo. Claro que flexibilizamos, adiantamos o horário da mamada algumas vezes ou atrasamos a soneca mas, sempre seguindo o clico: mamar, brincar e dormir. 

Vou dar um exemplo prático; no dia de visitar as vinícolas fizemos o seguinte; acordamos no horário que ele desperta regularmente (6am para nossa alegria rs), dei o tete, tomamos café da manhã e voltamos pro quarto pra nos arrumar. Como esse era o horário dele de estar ativo, o distraímos com brinquedos no carrinho, passeando pelo restaurante e pelo hotel, no quarto enquanto mamãe se arrumava o papai brincava com ele e vice e versa.

Brincando na cama do hotel

Entramos no carro bem no horário da soneca (carro é praticamente a mão de Deus pra fazer bebês dormirem rs), dirigimos pela rota dos vinhos por cerca de 20 minutinhos para ele embalar e paramos em uma vinícola que o papai não queria conhecer, então eu desci sozinha e eles ficaram no carro (bebê dormindo). Até chegarmos na Miolo (que era a principal vinícola do passeio) deu quase uma hora de soneca, antes de descer do carro já dei o tete novamente e o distraímos com o carrinho pelos jardins da Miolo (que são lindos). Na metade da visita ele deu sinais de sono, balançamos ele no colo enquanto seguíamos o passeio até que ele dormiu, colocamos no carrinho e continuamos. Ele só acordou no final da degustação (1 hora depois).

Mamãe fazendo Edu dormir
Papai levando Edu pelo passeio, já na sonequinha

Entre a Miolo e o almoço dei tete novamente no carro e também já troquei a fralda. Fomos almoçar bem no horário ativo (essa é a parte mais complicada, distrai-lo no restaurante enquanto almoçamos). Depois do almoço voltamos pro hotel onde ele fez mais uma soneca e nós aproveitamos pra tomar um cafezinho e descansar. Fim do dia seguimos a rotina do sono dele; banho, musiquinha relaxante e tete. Só que ao invés de colocá-lo para dormir no berço, colocamos no carrinho e fomos jantar no restaurante do hotel. Como ele estava com bastante sono acabou dormindo no carrinho mas, em outras ocasiões noturnas com ele notamos que ele aguenta um pouco mais acordado e depois dorme no carrinho ou colo.

No nosso caso ele ficou gripadinho também então rolava um pouco de choro quando o nariz entupia ou quando vinha uma febre, pra isso eu estava o tempo todo com a farmacinha dele em mãos. E na segunda noite da viagem (que ele estava bem amuadinho) respeitamos esse momento e não saímos do hotel, demos banho e colocamos pra dormir. E pra falar a verdade, foi até que legal isso pois, curtimos o descanso do hotel, aquela camona gigante com um montão de travesseiros etc.

Era pra ser um resumo aí em cima mas eu falo (ou melhor escrevo) demais né?! Rs. Enfim, tentem seguir a rotina do bebê, especialmente fazendo as sonecas, busque distrações pros momentos ativos e be happy! A viagem vai ser ótima, tenho certeza. E as fotos mais lindas ainda.

Planejamento da viagem com bebês:

  • Pergunte ao seu pediatra se se bebê tem uma condição de saúde que permite viajar com segurança. Cada criança tem um crescimento e desenvolvimento, a única pessoa que pode liberar sua/seu bebê para viagem é o pediatra.
  • Alguns pediatras não recomendam bebês andarem de avião antes dos 3 meses de idade para evitar danos no ouvidinho. Eu respeitei essa regrinha então consulte o seu pediatra sobre esse tema também.
  • Escolha um destino que agrade aos pais e que seja adequado ao bebê (não adianta querer subir o Monte Fuji com um/a piolinho/a de 4 meses que vai ser uma péssima experiência).
  • Lembre-se que bebês dão bastante trabalho nos primeiros meses de vida e acordam diversas vezes de madrugada. Ou seja, os pais ficam constantemente cansados nesta fase. Então o destino pode ser um lugar para relaxar e descansar um pouco.
  • Ainda sobre a escolha do destino, pense em lugares que você terá condições de seguir a rotina do bebê e que também possa distrai-lo. Não estou dizendo pra ficar bitolada, flexibilizar a rotina é tranquilo. O que não acho legal é planejar uma viagem em que seu bebê fique o dia inteiro no carro por exemplo, ou que não tenha condições de fazer nenhuma das sonecas.
  • Alugue um carro para não depender de transporte público e ter flexibilidade. Claro que se a viagem for a Nova York, onde o transporte público é mais eficiente que carros, desconsidere. Mas no geral, o carro vai facilitar muito o dia a dia.
  • Não planeje sua viagem para a semana de vacinação. Bebês tomam vacinas todos os meses até o sétimo mês e as picadinhas tendem a dar reação (febre, dorzinha e canseira). Esse tipo de reação é diferente de criança para criança, por aqui o Edu tem tido muita febre e fica bem amuadinho por cerca de 5 dias após a vacina.
  • Escolha um hotel confortável, com disponibilidade de berço e banheira. Caso o bebê tome mamadeira também acho legal quartos com mini cozinhas.
  • Algo que acho super importante; ligue pro hotel alguns dias antes da viagem e certifique-se de que terá o berço e tudo mais que pediu. Evitando surpresas rs.
  • Faça uma listinha de itens importantes antes de fazer as malas. E leve tudo que você achar importante ou que possa necessitar, especialmente roupas adequadas à temperatura do destino. Mais abaixo vou compartilhar a minha listinha para a viagem do Edu aos 4 meses.
  • Defina um roteiro a ser seguido no destino e tente comprar/reservar tudo antes da viagem. Assim você não perderá tempo pensando no que fazer, pedindo informações nem em filas.
  • Leve o carrinho e o sling/canguru (caso você use). Não se esqueça deles pois facilitam DEMAIS o dia a dia da viagem.
  • Chegue cedo no aeroporto, solicite berço caso a companhia aérea disponibilize e reserve assentos que te deixem o mais confortável possível.
  • E por fim, faça um seguro viagem pro seu bebê para evitar perrengues. Se for um destino internacional então, nem pense em sair de casa sem o seguro pro bebê & para os pais.
Edu prestes a cair na soneca dentro do carro

Check-list para mala em viagem com bebês:

  • Higiene:
    • Fraldas
    • Saquinhos para descartar a fralda usada
    • Trocador de fraldas portátil
    • Pomadas
    • Lencinhos umedecidos
    • Toalha de banho
    • Sabonete
    • Banheira inflável (caso o hotel não forneça banheira)
    • Lencinhos para limpar chupetas e brinquedos durante os passeios
    • Lençol e manta
    • Cueiros (pelo menos um para cada dois dias de viagem)
    • Paninhos de boca (um para cada dois dias)
  • Farmácia:
    • Termômetro
    • Aspirador nasal
    • Lencinhos de nariz
    • Remédios: anti térmico, vitaminas & colic calm (se o bebê estiver muito agitado o colic calm ajuda a baixar os ânimos e relaxar)
    • Inalador (no nosso caso Edu estava gripadinho mas serve também como umidificador pro quarto caso tenha aquecedor)
  • Itens gerais:
    • Luz noturna para o quarto não ficar tão escuro
    • Chupetas, prendedor e porta chupetas
    • Brinquedinhos que o bebê mais goste
    • Carrinho
    • Guarda chuvas pra você e pro carrinho
    • Bomba de leite com mamadeiras para quem amamenta, vai que você precisa tirar o leite né?!
    • Leite em pó caso você dê complemento, nunca se sabe como é o destino e se você encontrará fácil o mesmo leite que usa no dia a dia
  • Roupinhas:
    • Troca de roupas frio: calça + body de manga longa + meia (dois conjuntos por dia de viagem)
    • Moletom, coletinho e/ou jaqueta quentinha
    • Se estiver viajando para um destino muito frio não se esqueça de levar: luvas, toquinha e cachecol
    • Troca de roupas de calor: bermuda + body manga curta (dois conjuntos por dia de viagem)
    • Sapatinho ou chinelinho
    • Roupinhas para sair a noite (mais arrumadinhas caso você queira)
    • Pijamas (dois por dia de viagem)
    • Mais um body ou outro se couber na mala por precaução
Malinha do Edu

Durante a viagem com bebês:

  • No avião leve itens que distraiam o bebê e esteja atento aos sinais de sono e fome pra evitar desgaste
  • Ofereça o peito, mamadeira ou uma chupeta durante o pouso e decolagem para evitar dores no ouvido. Apesar que o Edu não sentiu, mesmo sem peito ou chupeta.
  • Lembre-se que o ar condicionado do avião é forte, então levar uma blusa de frio e uma mantinha é essencial.
  • Os bebês também sofrem um pouco com a pressurização que deixa a boquinha deles seca, então ofereça mais vezes o peito ou água.
  • Passeando, tente respeitar ao máximo a rotina do bebê (alimentação, sono etc.). Mas sem ficar doidona, flexibilidade também é bom e ajuda o bebê a se divertir.
  • Procure distrações para o bebê durante os passeios (natureza, contato com outras pessoas etc.).
  • Tente não estressar em ter de deixar uma coisa ou outra de lado, se não der pra ir em todas as atrações turísticas não fique triste.
  • Tenha sempre em mãos brinquedos, paninhos e um ipad ou celular carregado com os desenhos prediletos em modo offline. Existem diversos apps que você pode deixar o vídeo baixado pra ver offline,
  • Um bom colinho da mamãe e do papai sempre a disposição dos pequenos é essencial. Eles podem se assustar ou ficarem excitados demais com tanta novidade. O contato corpo a corpo pode ajudar a acalma-los e transmitir segurança.
  • Mamãe e papai devem vestir roupas confortáveis pra aguentar o “tranco” da viagem com bebês que pode ser um pouco mais cansativa.
  • Também é super legal papai e mamãe terem uma troca de blusa na mochila caso role uma regurgitadinha ou um vazamento de fralda rs.
  • E por fim… embarque confiante! Estar segura/o e tranquila/o com seu bebê vai ajudar muito, eles sentem o que estamos sentindo. E lembre-se; há bebês em todos os cantos do mundo e bebês choram, faz parte! Também faz parte da vida das pessoas ao redor respeitarem essa situação, um dia todos nós fomos bebês e choramos 🙂
Pelos jardins da vinícola Peter Long
Todos felizes viajando (Edu já estava dando sinais da gripe aqui rs)

Pra fechar, viagem com bebês é uma atividade prazerosa e linda. Pra quem já é apaixonado por cair na estrada, ter seu filho ou filha consigo é um sentimento incrível. Poder ver a curiosidade no olhar do seu bebê ao desbravar esse mundo é um sentimento único. Por isso, se em algum momento você pensar se vale a pena fazer uma viagem com bebês n: vale demais!


Planejando sua viagem em parceria com o blog:

bookingReserve seu hotel através da Booking.com, são milhares de opções no mundo todo com garantia dos melhores preços. Conte com opções de cancelamento gratuito, pagamento antecipado e com a confiança de uma empresa com mais de 20 anos atuando com reservas de hotéis.

viatorCompre passeios guiados, privativos, transfers e ingressos com a Viator Tours. Deixe que a Viator organiza seus passeios por você com tours privados, em grupos, saída e retorno do seu hotel, ingressos, shows, city pass, fura filas e muitas outras opções.

Outra opção de parceiro para compra de ingressos para atrações nas principais cidades do mundo é a TicketBar. Descontos especiais e compra antecipada garantida para fura filas, entradas em museus, excursões, tours de bike e muito mais. 


cxbncv7e0ug4s8cAluguel de carro no mundo todo, com descontos de até 60%, em 12x sem juros e sem cobrança de IOF através da RentCars. Ela compara todas as operadoras atuantes de seu destino oferecendo melhores tarifas e condições. Flexibilidade e segurança para suas próximas Road Trips.

Chip de celular internacional com cobertura em mais de 140 países, pré pago, internet 4G ilimitada, comprado aqui no Brasil e entregue em sua casa antes de sua viagem. A EasySim 4 U presta esse serviço maravilhoso para você já chegar conectado em seu destino.

Seguro Viagem com a Seguros Promo. As melhores empresas do mercado, cobertura em todos os continentes, para todas as idades e com os melhores preços. Digite o cupom TURISTANDO5 ao realizar sua compra através dos links aqui do blog e ganhe 5% de desconto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *