América do Sul, Argentina, Brasil, Foz do Iguaçu, Paraná

o que fazer em foz do iguaçu

Cataratas do Iguaçu: lado argentino e brasileiro (GUIA COMPLETO)

Last Updated on 21 de janeiro de 2021 by Luciana de Campos Assis

Planejar uma visita as Cataratas do Iguaçu lado argentino e brasileiro requer muita atenção. Por isso vou compartilhar todas as informações que você precisa para realizar essa aventura sem preocupações.

Visitar as Cataratas do Iguaçu foi algo surreal de lindo, tive a oportunidade de ir algumas vezes do lado brasileiro e do lado argentino. Uma emoção inexplicável!! Confesso que foi uma das melhores experiências da minha vida.

Leia mais: O que fazer em Foz do Iguaçu – GUIA DE VIAGEM

Cataratas do Iguaçu lado argentino e brasileiro – panorama geral

dicas de viagem para Foz do Iguaçu
Cataratas do Iguaçu lado brasileiro – foto Lu

As Cataratas do Iguaçu recebem o segundo posto de maior complexo de quedas d’agua do mundo, perdendo apenas para Niagara Falls.Elas figuram a lista de 7 maravilhas da natureza e são as principais atrações turísticas do Brasil e da Argentina.

Estão localizadas na divisa dos dois países, do lado brasileiro ela faz parte da cidade de Foz do Iguaçu no estado do Paraná. Na Argentina, as Cataratas pertencem ao estado de Missiones e fica na cidade de Puerto Iguazú.

Os dois parques abrigam cerca de 275 quedas d’agua provenientes do Rio Iguaçu que desemboca no Rio Paraná.

As quedas existem em virtude de movimentações geológicas que ocorreram a cerca de 150 milhões de anos. Esse é um dos motivos de ser tão emocionante estar ali, em frente de uma obra prima & histórica da natureza.

Cataratas do Iguaçu
Cataratas do Iguaçu lado argentino – foto Lu

Mas vamos falar de turismo pelas Cataratas do Iguaçu. É super importante entender essa divisão dos parques entre os países, são dois parques distintos.

É necessário um dia para visitar cada um deles, especialmente se você pretende fazer algum passeio especial como Macuco Safári ou as trilhas mais longas disponíveis em ambos os parques.

Também é válido lembrar que não dá pra ir de um parque ao outro. Se você entrar pelo lado brasileiro, precisará sair do parque, seguir um longo caminho que passa pela imigração da Argentina até chegar nas Cataratas do Iguaçu lado argentino.

Os nomes dos parques são:

  • Brasil: Parque Nacional do Iguaçu
  • Argentina: Parque Nacional del Iguazú

Leia mais: Vale a pena alugar carro em Foz do Iguaçu?

A vista de ambos os parques é incrível e vale a pena SIM visitar os dois lados. A famosa Garganta del Diablo, que principal queda, é surpreendente vista do lado argentino e também do lado brasileiro.

Eu gosto de responder o seguinte para quem me pergunta qual dos lados das Cataratas do Iguaçu é mais bonito ou melhor: você chegou até aqui, não perca a oportunidade de ver essa beleza de diferentes ângulos.

Explorando as Cataratas do Iguaçu do lado brasileiro

cataratas do Iguaçu
Muitas vistas lindas do lado brasileiro – foto Lu

Como chegar

É muito fácil chegar até a entrada do Parque Nacional do Iguaçu. De carro, saindo do centro da cidade, você vai pegar a rodovia BR-469 que também é conhecida como Avenida das Cataratas. A entrada para o estacionamento do parque fica à esquerda, bem em frente ao Parque das Aves.

Se você optou por não alugar carro (algo que não recomendo), vai precisar de um transporte até lá. Pode contratar algum tour ou pegar um táxi, que tende a ser mais caro.

cataratas do Iguaçu lado argentino
Central de retirada de veículos em Foz do Iguaçu – foto Lu

Abaixo indico um passeio com preço ótimo que inclui transporte saindo de diversos hotéis no centro + o ingresso para as Cataratas do Iguaçu lado brasileiro & também o link para alugar seu carro em parceria com o blog.

Transporte + Ingresso ao Parque Nacional do Iguaçu

Aluguel de carros em Foz do Iguaçu com até 60% de desconto e parcelamento sem juros – parceria do blog

ATENÇÃO – o passeio com ônibus turístico indicado acima NÃO vai até as quedas d’agua. Nenhum tipo de tour pode fazer isso. Mas ele te deixa na bilheteria do Parque Nacional das Cataratas onde você pode tomar um ônibus gratuito oferecido pelo parque para conhecer os diferentes mirantes e trilhas.

Leia mais: Aeroporto de Foz do Iguaçu

Quanto custa e onde comprar os ingressos

Dicas de viagem para Foz do Iguaçu
Área da bilheteria e embarque dos ônibus – foto Lu

A entrada custa R$47 por adulto e R$11 para crianças e idosos. Os ingressos podem ser comprados diretamente na bilheteria ou pelo site oficial das Cataratas. A vantagem de comprar antecipadamente é evitar longas filas, no carnaval tinha uma espera de 2 horas para comprar.

Como funciona o parque e quanto tempo leva a visita

Cataratas do Iguaçu lado brasileiro
Cataratas do Iguaçu lado brasileiro – foto Lu

O Parque Nacional das Cataratas é bem grande, você chega por um estacionamento central e vai caminhando até a bilheteria que é enorme! O local tem estacionamento para carros, ônibus e vans.

A bilheteria conta com diversas filas e tende a ser rápida em dias regulares. Durante a alta temporada é imprescindível comprar ingresso antecipadamente! Cheguei a ver duas horas de fila apenas para a compra dos ingressos durante o carnaval.

COMPRE AQUI no site oficial, caso o seu tour já inclua ingressos então não se preocupe. A bilheteria é toda coberta e nela você pode encontrar armários, uma cafeteria e uma loja de souveniers.

Após comprar seu ingresso, você precisa embarcar em um ônibus que circula dentro do parque e faz 4 paradas. Cada uma em locais proporciona uma experiência diferente de vista das Cataratas do Iguaçu, fique atento em qual delas você quer descer.

O tempo gasto para visitar as Cataratas do Iguaçu do lado brasileiro vai depender muito da opção de passeio que você escolher. Considere cerca de 45 minutos entre estacionar, comprar ingressos e pegar o ônibus interno + o tempo para o passeio em si.

Se você optar por fazer o Macuco Safári por exemplo, acrescente mais uma hora. Um voo de helicóptero mais 45 minutos. Se você optar por fazer apenas a trilha de 1km para chegar a Garganta del Diablo (foi o que fizemos), colocaria três horas. Vou detalhar no tópico abaixo cada uma dessas oportunidades de passeios.

Se você pretende almoçar por lá ou curtir bastante a paisagem, acrescente mais tempo pois o restaurante Porto Canoas é lindo. Leve em consideração que em alta temporada esse tempo sobe bem em virtude das filas.

Em resumo, recomendo um pouco mais que meio período para visitar com calma e tranquilidade as Cataratas do Iguaçu do lado brasileiro. O horário de funcionamento é das 8am as 18pm.

DICA ESPERTA: alguns funcionários me disseram que o melhor horário é logo cedo, tentar estar na entrada do estacionamento um pouco antes das 8. Dessa maneira você evita filas e curte o parque em um momento fresco do dia.

Leia mais: Onde ficar em Foz do Iguaçu

Quais as opções de passeios pelas Cataratas do Iguaçu lado brasileiro

Cataratas do Iguaçu lado argentino
Nessa foto, estamos do lado brasileiro e vendo as Cataratas do lado argentino – foto Lu

Há 2 opções de passeios inclusos no bilhete de entrada do parque e também outras opções de passeios que podem ser feitos e pagos a parte.

Os que estão inclusos no ingressos são basicamente uma trilha até a aárea central ou chegar até ela diretamente com o ônibus.

A trilha de 1km que parte do Belmond Hotel das Cataratas e vai até a passarela da Garganta del Diablo e área central onde está o mirante mais alto que pode ser acessado com elevador, restaurante Porto Canoas, uma lanchonete e banheiros.

O Belmond é um de alto luxo localizado dentro do parque e onde o ônibus faz a parada para que os turistas possam acessar essa trilha.

A trilha não tem acesso para cadeirantes e é um pouco complicada pra levar carrinho de bebê pois tem degraus e desníveis. Fizemos a trilha com o Edu no canguru e foi bem tranquilo. Ela é ótima, rápida, sob a sombra das árvores e proporciona vistas incríveis.

Cataratas do Iguaçu
Hotel Belmond no inicio da trilha de 1km – foto Lu

Cataratas do Iguaçu
Começo da trilha que parte de frente do Belmond – foto Lu

A segunda opção inclusa no ingresso é descer do ônibus na parada final e acessar as passarelas que chegam até a Garganta del Diablo e mirante central de elevador. Essa é a área principal onde estão os restaurantes, lojas e o final de trilha de 1km mencionada acima.

As outras opções de passeios dentro do parque que são cobrados à parte e você precisa adquirir ingressos antecipadamente são:

Para ambas essas experiências você precisa comprar o tour (link acima) + o ingresso de entrada do parque e você utilizará o ônibus do parque para chegar até o ponto de partida desses passeios.

Garganta del Diablo: você vai acessa-la através das passarelas da foto acima, o ônibus chega até a área central assim como a trilha. Mas para chegar bem pertinho dela você vai caminhar por cerca de 1,5kms nas passarelas.

Diferente das Cataratas do Iguaçu lado argentino, no lado brasileiro você consegue ter uma vista bonita sem precisar caminhar muito. Basta descer do ônibus e a poucos passos estará diante da paisagem abaixo.

dicas de viagem e passeios pelo Brasil
Cataratas do Iguaçu lado brasileiro – é de arrepiar! Foto Lu

Alimentação e infraestrutura dentro do parque

Na área central você encontra o restaurante Porto Canoas que tem vista para o Rio Iguaçu e buffet self service. Também há uma praça de alimentação com mesas, cadeiras, opções de lanches, bebidas e sorvetes.

No espaço onde está o elevador para chegar as passarelas também tem um quiosque que vende bebidas, salgados e sorvetes. Além da cafeteria na área da bilheteria antes de entrar no parque.

Em todas essas paradas você encontra banheiros com trocadores para bebê e acesso para cadeirantes, exceto pelo espaço onde se inicia a trilha de 1km.

O estacionamento oficial custa R$24, vagas descobertas e está a 5 minutinhos de caminhada da bilheteria. Se você não quiser carregar peso, pode usar os armários que ficam ao lado do estacionamento, um pouco antes da bilheteria. Nesse mesmo espaço tem uma loja enorme de souveniers.

Leia mais: Hotel Wyndham em Foz do Iguaçu

Explorando as Cataratas do Iguaçu lado argentino

dicas de viagem
Garganta del Diablo do lado argentino – foto Lu

Como chegar e imigração

Para chegar até as Cataratas do lado argentino, saindo do centro de Foz do Iguaçu, você vai pegar a rodovia BR-469 (avenida das Cataratas).

No primeiro balão você deve sair à direita e pegar a avenida Mercosul até o parque. Na metade do caminho você passará pelo Centro de Fronteiras onde deverá apresentar passaporte ou RG válido pra imigração da Argentina. Depois é só seguir viagem acompanhando as placas, não tem erro.

Se você não alugou carro e quer um passeio com transporte, recomendo o tour abaixo que busca nos principais hotéis do centro e inclui o ingresso. Mesmo esquema que indiquei para o lado brasileiro.

Transporte + Ingresso ao Parque Nacional del Iguazu

Se você alugou carro – ATENÇÃO: é obrigatório ter Seguro Carta Verde para o veículo. Mesmo que o veículo alugado tenha seguro com cobertura internacional, leia aqui sobre a obrigatoriedade. Para comprar o seguro carta verde recomendo a empresa Atlas Câmbio que tem várias filiais em Foz e cobra cerca de R$25 por dia.

dicas de viagem pelo Brasil
Fila da imigração na Avenida Mercosul – foto Lu

Quanto custa, onde comprar os ingressos e formas de pagamento (pesos x reais)

Os ingressos são vendidos diretamente na entrada do parque e cobrados em pesos argentinos. Custam 560 pesos por adulto e 140 pesos crianças, idosos pagam tarifa de adulto. O estacionamento custa 140 pesos e é pago na bilheteria.

ATENÇÃO 1: ao contrário do que fomos informados localmente, os ingressos podem SIM ser pagos com cartões de crédito e serão cobrados em pesos argentinos (incide IOF).

ATENÇÃO 2: existe uma taxa de turismo que custa 50 pesos por pessoa e deve ser paga ao retornar para Foz do Iguaçu. Em teoria essa taxa deve ser paga na rodovia em uma parada obrigatória.

A única parada obrigatória que encontramos no trajeto de volta pra Foz foi a imigração (mesmo local que paramos na ida) e não nos cobraram essa taxa. Mas já li relatos de amigos que foram parados em uma blitz policial e tiveram de pagar sim a taxa. Essa taxa sim só poderá ser paga em pesos (cash).

Em resumo, leve pesos para garantir que, caso seja solicitado, você possa pagar essa taxa. Eu também recomendo levar pesos para comprar os ingressos e o que for consumir no parque.

Recomendo levar pesos mesmo sabendo que eles aceitam cartões de crédito (eu mesma paguei empanadas e cerveja com tarjeta). Assim você evita o iof e a tarifa de conversão exagerada, duas latas de Heineken nos custaram R$35.

dicas de Foz do Iguaçu
Segunda casa de câmbio no caminho para as Cataratas do lado argentino. Foto Lu

Compre pesos ANTES de viajar, aqui no Brasil, as tarifas são infinitamente melhores e você evita o desgaste de ir até uma casa de câmbio durante a viagem. Testamos uma casa de câmbio local e foi chato, tinha fila e pagamos 30% a mais do que deveríamos.

Aproveite e compre com nossa parceira aqui do blog – Confidence.

De qualquer maneira, se você não se planejou e precisa comprar pesos já estando em Foz, a casa onde fizemos câmbio se chama Frontier (foto acima) no caminho entre Foz e Puerto Iguazú.

Como funciona, quanto tempo demora e quais as opções de passeios

Cataratas do Iguaçu
Mapa do lado argentino – foto Lu

Depois de estacionar o carro e comprar os bilhetes você vai entrar em uma área central. Local onde está o restaurante, um mapa com todas as trilhas e vários bancos pra desfrutar da natureza do parque.

Neste lado argentino há 6 opções de trilhas a serem percorridas e diversas atividades. Como por exemplo, o passeio Gran Explorador que passa o dia percorrendo o parque em veículo 4×4.

Com isso, recomendo planejar as atividades no parque para definir quanto tempo necessitará. Vou colocar o mapa abaixo com as seis trilhas existentes, distâncias, tempo estimado para cada uma delas e onde chegam. Vejam que tem até uma trilha para chegar ao passeio de barco radical Macuco Safári, que é diferente do passeio brasileiro.

Nós fizemos a trilha mais popular e mais indicada para ir com crianças pois requer menos esforço. É a combinação da trilha Sendereo Verde (650 metros) e da Garganta del Diablo (2200 metros).

As duas são conectadas por um trem que faz esse longo trajeto do mapa (linha laranja). Lembrando que essas distâncias dobram pois você precisa voltar pelo mesmo caminho 🙂

O embarque e desembarque no trem é bem tranquilo, organizado e está incluso no ingresso de entrada ao parque. Para realizar os demais passeios e trilhas, recomendo visitar a página oficial do Parque Nacional del Iguazu. Lá você encontra todas as opções e valores.

Pra realizar esse percurso, com bebê no canguru em alta temporada, levamos 6 horas no total. Incluindo o tempo gasto no transporte, imigração etc..

Cataratas do Iguaçu
Inicio da trilha Sendero Verde – foto Lu

Cataratas do Iguaçu lado argentino
Cataratas do lado Argentino- também é de arrepiar! Foto Lu

Alimentação e infraestrutura do parque

Empanadas, empanadas e empanadas! Não deixem de provar empanadas rs. Brincadeiras a parte, não se preocupe com alimentação dentro do parque.

Há diversos quiosques na bilheteria que vendem salgadinhos, bebidas, sorvetes, biscoitos e empanadas rs. Na área central, espaço antes de embarcar nas trilhas, há um restaurante grande.

No final da trilha Sendero Verde, antes de embarcar no trem, há outros quiosques com as mesmas opções. Você encontra até sanduíches, pizzas e alguns pratos tradicionais como milanesa. Já na área de embarque, começo e final da trilha Garganta del Diablo, há mais dois quiosques com as mesmas opções.

Leve dinheiro pra comprar uma cerveja gelada ou um sorvete ao término da trilha. Depois de andar 4,4Kms sob sol intenso, você vai precisar rs. Há banheiros com trocadores e acesso a cadeirantes em todas essas áreas, achei bem limpinho.

O horário de funcionamento é das 8am as 18pm, assim como no lado brasileiro, melhor horário pra visitação é cedinho, perto das 8am.

Cuidados – lado argentino & brasileiro

Cataratas do Iguaçu lado argentino

Leve repelente, protetor solar, boné, roupas leves, calçados confortáveis e água. Não vi necessidade de usar capa de chuva, no dia que estivemos lá não estava molhando muito. Mas já vi relatos e fotos de pessoas que se ensoparam. Há vendedores de capas na entrada do estacionamento e cobram R$10 por capa.

Não alimente, não brinque e nem deixe crianças próximas aos quatis. São animais selvagens que transmitem doenças graves!

Também fique esperto/a ao circular com alimentos e bebidas pois alguns bichinhos são bem atrevidos e pulam em cima. Mas não precisa ficar com medo, nós demos almoço pro Edu lá e deu tudo certo. Em alguns momentos escondemos o pote térmico com a comida e os quatis se afastavam.

Leia mais: Foz do Iguaçu com crianças

Bom pessoal, acho que é isso. Fizemos esses passeios em dias alternados e aproveitamos o dia que estávamos do lado Argentino para almoçar em Puerto Iguazú. No dia que visitamos o lado brasileiro fomos também ao Parque das Aves. Veja abaixo mais artigos sobre Foz do Iguaçu logo abaixo, incluindo um roteiro completo.

Salve esse artigo em seu Pinterest:

[thrive_leads id='23038']

4 thoughts on “Cataratas do Iguaçu: lado argentino e brasileiro (GUIA COMPLETO)

  1. Oi! Bom dia! Nas cataratas do lado Argentino, vcs levaram o carrinho de bebê? É a acessibilidade lá é boa? Dá pra chegar com o carrinho de bebê na garganta do diabo?

    1. Oi Cynara, do lado argentino não levamos carrinho, fizemos com o Edu no canguru mas dá pra levar carrinho sim. Tem uma passarela que leva até a vista principal e ela é tranquila pra ir com carrinho. Se vocês quiserem fazer as trilhas mais longas ai não dá, mas pra conhecer a principal da sim.

  2. Oi! Fiquei com uma dúvida: vi que vocês levaram o carrinho de bebê, mas nas trilhas usaram o canguru… Onde ficou o carrinho enquanto faziam a trilha?
    Muito obrigada!

    1. Oi Ma, eu fui um dia só com o Edu de carrinho e levei até o fim, não fiz a trilha, desci com o ônibus no ponto onde você pega o elevador pra ir direto pra garganta del diablo. No dia seguinte voltei com Edu e meu marido, aí colocamos o Edu no canguru e deixamos o carrinho no carro lá no estacionamento. Fizemos isso tbm do lado argentino. Recomendo você ir com um ou com o outro, exceto se tiver alguém pra levar o carrinho enquanto carrega o baby no canguru. Beijão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.