Mochilando pela Bolívia – relato da leitora Elisa Vasconcelos

     Quem é a leitora escritora? Elisa é leitora do Turistando, estudante de engenharia, aventureira de coração e mochileira. Aproveita as férias do trabalho e da faculdade para viajar o máximo que pode. Não importa se o destino é internacional ou a cachoeira mais próxima, o importante é se desprender da rotina e aproveitar o que o mundo tem a oferecer.

     Vou contar um pouco sobre minha viagem até a Bolívia saindo do Peru. Os ônibus de Cusco que vão para a Bolívia fazem uma parada obrigatória em Puno, uma cidade que divide os dois países, a parada é feita em Puno pois o ônibus tipo leito não entra na Bolívia. Para atravessar a fronteira o ônibus deixa os passageiros do lado peruano onde é possível trocar dinheiro, utilizar os sanitários e passar pela imigração peruana. Em seguida é necessário caminhar uns 200m até o lado Boliviano onde se passa pela imigração boliviana.

     Chegando a Copacabana, uma cidade às margens do Lago Titicaca, fiquei hospedada no Hotel Brisas del Titicaca, o hotel é simples, porém muito confortável, com preço acessível e com vista para o lago. O lago é famoso por ser o maior lago da América do Sul em volume, além de ser o lago navegável mais alto do mundo (3812m acima do nível do mar). Ele está localizado entre Bolívia e Peru e é lar para muitas pessoas que vivem por ali, sim há algumas ilhotas sobre o lago em que vivem algumas famílias, há inúmeros passeios partindo de Puno e de Copacabana para estas ilhas, você pode até pernoitar em uma delas. A vista do lago através da cidade de Copacabana não é bonita, há muito lixo na beira da água. Porém há algumas atividades a se fazer, tais como, andar de pedalinho, freqüentar os bares e restaurantes com vista para o lago e jogar pebolim em uma das inúmeras mesas dispostas na margem do lago. Na cidade, com uma breve caminhada pode-se conhecer a Praça 2 de fevereiro e a Igreja de Nossa Senhora de Copacabana.

     Saindo de Copacabana, fui de ônibus à La Paz, a vista do Lago da janela do ônibus é linda, muito mais agradável do que da cidade. Em certo momento da viagem precisamos atravessar o lago, o ônibus vai em uma balsa e os passageiros vão em barcos. É necessário pagar a travessia a parte, pois a mesma não está inclusa no valor pago pelo ônibus.

     Chegando a La Paz encontrei meu host da cidade, que também contatei pelo Couch Surfing, fiquei em Miraflores, próximo ao estádio de futebol. Meu host morava em uma casa simples com a avó, lá eu tinha meu próprio quarto. Acredito que ficar hospedada em uma casa de família foi a melhor escolha para conhecer o povo boliviano. Algo que achei marcante, foi que no meu quarto havia a imagem do Santo Santiago Mataindios, ao qual é atribuído uma enorme matança de quéchuas durante a guerra com os espanhóis, é curioso a relação desse povo com a fé espanhola e inca.

     Durante a minha estada na cidade visitei o centro histórico, o mercado de bruxas, o mirante Killi Killi, de onde se pode ver o Illimani, cartão postal de La Paz. Também aproveitei para ir de teleférico a El Alto. Em La Paz o teleférico não é turístico, é um meio de transporte público, porém adorei a vista da cidade.

     Em seguida parti para minha última parada: Santa Cruz de la Sierra, decidi ir de ônibus pois as passagens aéreas na Bolívia são bem mais caras. Em teoria são 18 horas de viagem de ônibus, portanto saindo de La Paz às 19h30 imaginei que chegaria a Santa Cruz às 13h30 do dia seguinte, mas não foi isso o que aconteceu. O transporte na Bolívia é uma bagunça, o ônibus saiu do terminal às 20h15, parou em El Alto para entrada de novos passageiros, carregar encomendas e saiu da cidade às 21h45, durante todo este tempo vendedores ficavam gritando dentro do ônibus tentando vender bijuterias, livros, bebidas, etc.

     Cheguei a Santa Cruz às 16h do dia seguinte, me hospedei no Loro Loco Hostel. Santa Cruz é uma cidade para descansar de uma longa viagem, pois não possui muitas opções. Há algumas atrações turísticas fora da cidade, como Samaipata e o Parque de Lomas de Areia, porém, devido ao tempo chuvoso não consegui ir a nenhum desses lugares. Na primeira noite, fui junto com o recepcionista e outros hóspedes ao Estacion Rock (uma baladinha local), que possuía convenio com o hostel. Na segunda fomos ao La Tuja, um barzinho agradável também no centro da cidade.

     Durante o dia, pode-se caminhar pelo centro histórico da cidade e conhecer prédios históricos ao redor da Praça 24 de setembro, também aconselho visitar o mercado 7 calles e o parque Urbano. Finalmente retornei ao Brasil, embarquei em Santa Cruz de la Sierra, no aeroporto deve-se chegar com muita antecedência devido à fila na imigração, os voos que saem do local costumam atrasar. E esta foi minha viagem de 23 dias por Peru e Bolívia. Se você não chegou a ler meu post sobre o Peru, veja aqui.

Elisa Vasconcelos

 Reservando hotéis com a Booking.com através do site da Turistando com a Lu você terá toda nossa assessoria durante sua viagem! Aproveite e clique aqui para conferir as ofertas!

Compartilhe suas fotos e histórias de viagens conosco usando o  #turistandocomaLu nas redes sociais.

Planejando sua viagem em parceria com o blog:

bookingReserve seu hotel através da Booking.com, são milhares de opções no mundo todo com garantia dos melhores preços. Conte com opções de cancelamento gratuito, pagamento antecipado e com a confiança de uma empresa com mais de 20 anos atuando com reservas de hotéis.

viatorCompre passeios guiados, privativos, transfers e ingressos com a Viator Tours. Deixe que a Vitor organiza seus passeios por você com tours privados, em grupos, saída e retorno do seu hotel, ingressos, shows, city pass, fura filas e muitas outras opções.

cxbncv7e0ug4s8cAluguel de carro no mundo todo, com descontos de até 60%, em 12x sem juros e sem cobrança de IOF através da RentCars. Ela compara todas as operadoras atuantes de seu destino oferecendo melhores tarifas e condições. Flexibilidade e segurança para suas próximas Road Trips.

Chip de celular internacional com cobertura em mais de 140 países, pré pago, internet 4G ilimitada, comprado aqui no Brasil e entregue em sua casa antes de sua viagem. A EasySim 4 U presta esse serviço maravilhoso para você já chegar conectado em seu destino.

     Quem é a leitora escritora? Elisa é leitora do Turistando, estudante de engenharia, aventureira de coração e mochileira. Aproveita as férias do trabalho e da faculdade para viajar o máximo que pode. Não importa se o destino é internacional ou a cachoeira mais próxima, o importante é se desprender da rotina e aproveitar o que o mundo tem a oferecer.      Vou contar um pouco sobre minha viagem até a Bolívia saindo do Peru. Os ônibus de Cusco que vão para a Bolívia fazem uma parada obrigatória em Puno, uma cidade que divide os dois países, a parada é…

Review Overview

User Rating: 4.35 ( 1 votes)
0

Sobre Luciana de Campos Assis

Turistar é minha vida! Cada viagem é única, transformadora e sempre apaixonante! Um vício mais do que delicioso! Já conheci cerca de 20% desse mundo; 122 cidades visitadas em 31 países e a parte mais gostosa é voltar pra casa e contar todos os detalhes aos leitores da Turistando com a Lu.

Deixe seu comentário aqui